Caio Fernando Abreu

Não era bom, nem era mau: era apenas perfeito.

Nenhum comentário: