Eis meu segredo desvendado:
não sou de ferro nem de aço.
Eu também me despedaço.



De amor o coração morre.
De amor o coração se reconstrói e regenera.

Há que se abrir o coração e encontrar outro lá dentro.

Abri meu coração mais de mil vezes ...
E em todas elas te encontrei.



Cuidado com a tristeza. Ela cria raízes.


5 comentários:

Poliana Fonteles disse...

Adorei esses fragmentos!!!

Abraço com carinho!

Luanda Melo dos Santos disse...

Então vamos adubar este coração ein princesa!?!?

Com inúmeros sentimentos bons que criam raízes fortes e frutos deliciosos.

Xêruuu!

Sandra disse...

Simples, mas profundo!
Gostei e vou ficar...
Beijo

PARA ALÉM DA DIMENSÃO DE TI disse...

HUUUmmm ...tão delicioso passar aqui ..você me vicia...bjs

RosaMaria disse...

Abri meu coração mais de mil vezes ...

E em todas elas te encontrei.

Perfeito e profundo!

Me fez refletir, sobre algo que por medo não fiz.

Aii, deu saudades...

Beijos linda!